Newsletter

Autenticação
A visita da velha senhora M12 PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

imgsEventos CONTE19 7

FICHA ARTÍSTICA E TECNICA:

Autor: Friedrich Durrenmart

Encenação: Claudio Hochman

Assistentes de Encenação: Bernardo Beja e Marta Kaufmann

Cenografia: Claudio Hochman

Guarda-Roupa: Claudio Hochman

Desenho e Operação de luz: João Lacueva

Desenho e Operação de Som: Duarte Carmo

Interpretação: Beatriz Filipe, Cátia Araújo, Elsa Costa, Felipe Santos, Filomena Bispo, Francisco Sousa, Isabel Lage, Luís Alexandre, Lurdes Colaço, Maria da Luz Peixoto, Maria do Mar Afonso, Mário Filipe, Paula Coelho, Raimundo Ramos, Rui Leitão e Teresa Nogueira

Grafismo: Dikshya Udash

Design Gráfico: Escola Secundária Camões

Produção: GAC, Filomena Bispo, Isabel Lage, Rui Leitão

Género: Comédia

Classificação Etária: M/12

Duração: 120 min

SINOPSE: Uma cidadezinha decrépita nos anos 50, com uma igreja matriz, uma siderurgia falida e as fábricas fechadas, onde nada acontece, anseia pela visita de uma multimilionária excêntrica na esperança de lhe arrancar um generoso donativo. O seu namorado de há 45 anos, AlfredIll, agora um merceeiro falido, está encarregado pelo Presidente da Câmara, Padre, Professora e Médico de a convencer a ajudar a cidade. Clara Zachanassian chega vestida de preto e carregada de jóias, de comboio com o seu sétimo marido, 1 mordomo, 2 guarda-costas, 2 eunucos cegos, criadas, muita bagagem,uma pantera negra e um caixão. Mas Clara Zachanassian não veio só visitar o Bosque e o Palheiro onde viveu os seus amores de juventude. Ela veio para se vingar do rapaz que a traiu e a obrigou a abandonar a cidade aos 17 anos grávida e até mesmo a prostituir-se. Apesar de ter tido a sorte de ter encontrado um marido rico, graças aos seus belos cabelos ruivos, e depois mais outros seis, enriquecendo cada vez mais, Clara Zachanassian quer agora Justiça. Faz uma proposta à cidade: matem AlfredIll e dará 500 milhões à cidade e outros 500 milhões para distribuir por todas as famílias. O Presidente da Câmara recusa em nome de todos, claro. Mas no Segundo Ato, todos começam a comprar roupas novas e comida e bebida da melhor a crédito. Afinal, talvez alguém mate AlfredIlle todos ganharão com isso. AlfredIll começa a notar as diferenças e a sentir-se cada vez mais ameaçado. Parece que toda a cidade lhe aponta uma pistola, uma espingarda ou uma faca. Mas a pantera negra fugiu. Os seus amigos, conterrâneos e a própria mulher e filhos dizem precisar defender-se da pantera…

 

 
Faixa publicitária